Sociedade

Packlink e PayPal com envio de encomendas e pagamentos numa única plataforma

28-04-2021

Nova plataforma procura responder às necessidades e anseios dos empreendedores com negócios de pequena e média dimensão, oferecendo um pacote de pagamentos digitais combinados com o serviço de envio de encomendas

Foto D.R.

A PayPal Commerce Platform é um produto digital da Packlink e da PayPal para os mercados espanhol, português e italiano.

A nova plataforma procura responder às necessidades e anseios dos empreendedores com negócios de pequena e média dimensão, oferecendo um pacote de pagamentos digitais combinados com o serviço de envio de encomendas.

A integração é simples e já está a ajudar muitos empreendedores a gerirem as suas operações online.

A PayPal Commerce Platform permite aceitar e realizar pagamentos eletrónicos, fazer gestão de riscos e operações em “streamlining”.

Streamlining é um sistema definido para simplificar tarefas e a eficiência de processos em negócios e organizações e que requere o uso de técnicas modernas e tecnologias de ponta.

A parceria já foi comentada por representantes das duas empresas.

“Esta nova cooperação com a Packlink faz parte do nosso esforço para expandirmos o nosso apoio aos pequenos negócios, nestes duros tempos de mudança. Ir ao encontro das necessidades dos comerciantes, proporcionando-lhes uma experiência de envios mais fácil, sem problemas e altamente personalizável é um novo passo para com o compromisso que assumimos através do lançamento da PayPal Commerce Platform – uma solução abrangente desenhada para servir as necessidades das empresas, alavancando a nossa rede mútua, ligando os comerciantes a mais de 350 milhões de clientes PayPal em todo o mundo, e em muitas plataformas e mercados,” afirmou Miguel Fernandes, Head of Business da PayPal para Portugal. A PayPal existe há 20 anos e tem 325 milhões de consumidores e comerciantes em todo o mundo.

Ben Askew, cofundador e CEO da Packlink, também já deu nota da satisfação, em declarações reproduzidas por vários meios online: “Esta cooperação marca uma conquista significativa na nossa missão compartilhada de ajudar os comerciantes online a crescerem, oferecendo-lhes as melhores ferramentas possíveis para manterem a sua atividade.”

A Packlink agrega serviços de envio de encomendas e serviços de transportadoras de grandes volumes, além dos serviços de envio à cobrança, um dos serviços mais requisitados à empresa.

A pandemia da Covid-19 e as restrições ao comércio tradicional fez com que os canais digitais das empresas fossem reforçados para sustentar as vendas online.

Essa já era uma tendência claramente crescente e que agora se estabeleceu como novo normal. Veio, assim, para ficar.

E as vendas online têm desafios muito particulares. Um destes é a importância crítica do fator tempo de entrega dos produtos aos clientes.

“Tempo de Entrega” reduzido cada vez decisivo

Segundo o jornal Expresso, um estudo levado a cabo pela IPSOS para o PayPal indica que 70% dos consumidores portugueses considera o fator “tempo de entrega” dos produtos comprados online como determinante. O estudo foi realizado a partir 2.000 inquéritos e fez parte de um estudo europeu.

A PayPal Commerce Platform permite poupanças reais em todas os tipos de encomenda – como aquelas com pagamento à cobrança – porque beneficia das tarifas acordadas pela Packlink com grandes transportadoras como a TNT, UPS, GLS, DPD Group e DHL.

Integrar as operações de pagamento e envio de encomendas proporciona flexibilidade, segurança e simplicidade nos processos. O selo de garantia de duas das maiores empresas do mercado cunha a qualidade do produto disponibilizado.

Combinar uma das mais reputadas empresas de pagamentos eletrónicos do planeta, com a maior plataforma agregadora de serviços de envio de encomendas – permite a muitos empreendedores apanhar o comboio digital.

De acordo com o relatório COVID-19 and e-commerce: a global review da UNCTAD - Organização das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento - indica que a pandemia da Covid-19 acelerou a transformação digital e deu um enorme ímpeto ao e-commerce.

A percentagem de compras online subiu de 14% em 2019 para 17% em 2020. Segundo a Secretária-Geral da organização, Isabelle Durant, “os negócios e os consumidores que puderam “entrar no digital” ajudaram a mitigar o afundamento da economia global devido à pandemia”.

O relatório indica também vários caminhos para o futuro, entendendo que os governos devem priorizar a prontidão digital para ajudar os negócios locais a serem produtores na economia digital e não apenas consumidores.

De acordo com o mesmo relatório, fomentar o ecossistema de E-Commerce mundial requer mudanças de políticas públicas e práticas de negócios para melhorar a infraestrutura digital e comercial, facilitando pagamentos digitais, estabelecendo quadros de trabalho legais e regulatórios para transações e segurança.