Exclusivo

Sociedade

Acidente de barco provoca morte de Manuel Grou, funcionário da Câmara de Faro

POSTAL

16-04-2021

Manuel Grou trabalhava na autarquia desde 1997, exercendo atualmente funções de encarregado operacional no Departamento de Infraestruturas e Urbanismo

Manuel Grou, de 54 anos de idade e funcionário da Câmara de Faro, faleceu esta sexta-feira de manhã na sequência de um acidente de barco, junto ao cais comercial de Faro.

Conforme o POSTAL já tinha avançado, o barco em que seguia Manuel Grou terá colidido com uma boia de sinalização, em Faro.

Segundo explica a autarquia, "a embarcação de Apoio ao Centro Náutico navegava da ilha de Faro para a ilha da Culatra com o objetivo de realizar algumas intervenções indispensáveis à abertura da próxima época balnear, bem como a realização de algumas benfeitorias no parque desportivo da Escola Básica da Culatra. A bordo seguiam também outros três colaboradores que, felizmente, não sofreram ferimentos de maior".

Atuando em permanente e estreita colaboração com as autoridades competentes, designadamente a Autoridade Marítima Nacional e INEM, a Câmara de Faro acompanhou as operações de resgate e salvamento e agradece o contributo de todos os envolvidos.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional, o acidente ocorreu cerca das 09:30, quando a embarcação, que navegava da ilha de Faro para a ilha da Culatra, colidiu com a boia, tendo dois dos tripulantes sido “alegadamente projetados para fora da embarcação” e depois resgatados pela “embarcação acidentada e transportados para o cais comercial de Faro”.

No cais comercial de Faro, as vítimas “foram prontamente assistidas” pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e pelos Bombeiros Voluntários de Faro, que já os aguardavam, mas uma delas, um homem com 54 anos, “acabou por falecer, tendo o óbito sido declarado no local pelo médico do INEM”, é referido na nota.

O corpo foi posteriormente transportado pelos Bombeiros Voluntários de Faro para o Instituto de Medicina Legal de Faro.

O comando local da Polícia Marítima de Faro tomou conta da ocorrência e irá efetuar diligências no sentido de apurar o que esteve na origem do acidente, é acrescentado no comunicado.

O Município de Faro afirma que "prestará todo o apoio à família do nosso colaborador neste momento tão difícil para todos, bem como a todos os colegas envolvidos no acidente".

Por despacho do presidente da Câmara, a bandeira de Faro foi içada a meia haste no edifício dos Paços do Concelho. O Município encontra-se de luto.

Dois acidentes mortais na Ria Formosa na mesma semana

Este foi o segundo acidente mortal na Ria Formosa na mesma semana. Como o POSTAL já tinha noticiado, na noite de segunda-feira, uma colisão entre dois barcos num canal secundário da Ria Formosa, entre Faro e Olhão, provocou a morte de Rui Poeira, de 26 anos de idade, natural e residente do concelho de Olhão.

A vítima mortal seguia numa embarcação de recreio com outro tripulante, quando ocorreu uma colisão com outro barco onde seguiam quatro pessoas.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional, o acidente desta sexta-feira ocorreu cerca das 09:30, quando a embarcação, que navegava da ilha de Faro para a ilha da Culatra, colidiu com a boia, tendo dois dos tripulantes sido “alegadamente projetados para fora da embarcação” e depois resgatados pela “embarcação acidentada e transportados para o cais comercial de Faro”.

No cais comercial de Faro, as vítimas “foram prontamente assistidas” pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e pelos Bombeiros Voluntários de Faro, que já os aguardavam, mas uma delas, um homem com 54 anos, “acabou por falecer, tendo o óbito sido declarado no local pelo médico do INEM”, é referido na nota.

O corpo foi posteriormente transportado pelos Bombeiros Voluntários de Faro para o Instituto de Medicina Legal de Faro.

O comando local da Polícia Marítima de Faro tomou conta da ocorrência e irá efetuar diligências no sentido de apurar o que esteve na origem do acidente, é acrescentado no comunicado.