Sociedade

Cidadãos pelo CEA Tavira convidam a votar nos "jardins alimentares" para o orçamento participativo 2020/21

07-12-2020

Projeto propõe que se cultive em espaços municipais, assumindo instalações diversas como canteiros, floreiras, caixas e vasos, na via pública, mas que paralelamente incentivam o cultivo de hortas verticais e horizontais em terraços, jardins ou varandas

O movimento Cidadãos pelo CEA Tavira - Centro de Experimentação Agrária de Tavira propõe "jardins alimentares" para o Orçamento Participativo Tavira 2020/21 e convida "toda a população a interessar-se por este tão importante projeto que irá, e bem, contribuir para minimizar os nefastos efeitos para que esta terrível pandemia do Covid 19 nos arrastou".

"Este projeto insere-se na motivação de transformar Tavira e as localidades do concelho num jardim alimentar, oferecendo uma paisagem mediterrânica, dando relevo e importância a uma alimentação saudável, promovendo a melhoria da qualidade de vida na defesa da nossa forma de viver, dando prova da união que o amanhã nos exige", explica o movimento em comunicado.

Este projeto beneficia "todos os cidadãos sem exceção: crianças, jovens, adultos, idosos, pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, comerciantes, visitantes e cidadãos comuns. Destina-se a qualquer habitante, isoladamente ou em grupo".

Segundo o movimento Cidadãos pelo CEA Tavira, "este projeto propõe que se cultive em espaços municipais assumindo instalações diversas com formas e tipos que vão de canteiros a floreiras, caixas e vasos, na via pública, mas que paralelamente incentivam o cultivo de hortas verticais e horizontais em terraços, jardins ou varandas", acrescentado que "prevê intervencionar zonas públicas e cultivar ao todo cerca de 60 000 exemplares, entre sementes / plantas / arbustos / árvores, assim como instalar compostoras municipais em todas as freguesias do concelho".

Serão fornecidas aos participantes "floreiras, alfobres, vasos, caixas, regadores, composto, adubo biológico, ferramentas, sementes, plantas, arbustos e árvores de fruto (exemplo: leguminosas, hortícolas como tomateiras, aboboreiras, cenouras de pau roxo, etc., plantas aromáticas, oliveiras, romãzeiras, parreiras)".

Estão planeadas oficinas e sessões de formação e sensibilização sobre planificação e cultivo em modos de produção agro ecológica e sobre os temas do desperdício alimentar, compostagem de resíduos, da eficiência hídrica, pegada ecológica e alterações climáticas, da alimentação saudável e do estilo de vida mediterrânico.

O orçamento participativo previsional da proposta "Jardins Alimentares" é de 33.500 euros.

Esta rede de jardins alimentares irá fortalecer "o sentido de comunidade, valorizar espécies e a paisagem, capacitar a segurança alimentar, possibilitar o reforço do sistema alimentar nas famílias, resgatar formas de convivência e estilo de vida da dieta mediterrânica, fomentar hábitos de alimentação saudável, promover a auto estima de cada cuidador de sementes e dos jardins alimentares públicos e do município em geral".

A votação encontra-se aberta até ao próximo dia 13 de dezembro e pode ser feita via net aqui ou nas Juntas de Freguesia (9:00 às 16:00), Balcão Único da Câmara de Tavira (9h às 14:30) e Biblioteca Municipal (09:30 às 13:00), nos dias úteis.

Podem votar todos os residentes no concelho de Tavira, portugueses ou estrangeiros (com carta de residência ou inscritos no círculo eleitoral de Tavira) .

Mais informações no facebook do movimento de "Cidadãos pelo CEAT e Hortas Urbanas de Tavira"