Exclusivo

Saúde

Há 20 concelhos no país acima dos 120 casos por 100 mil habitantes e nenhum é do Algarve (veja como está o seu)

Expresso

POSTAL

04-06-2021

Mapa da covid. Não há municípios em Alerta no Algarve, mas o de Loulé aproxima-se. Odemira volta a ser o do continente com a incidência mais alta. Já com zero casos, há 67 concelhos dos quais tês são do Algarve

A região do Algarve deixou de ter municípios em estado de Alerta, apesar de Loulé registar agora uma incidência de 103 novos casos por 100 mil habitantes.

Com incidência acima dos 60, seguem-se, além de Loulé, mais seis concelhos algarvios: Aljezur (+89), Albufeira (+79), Vila do Bispo (+78), Faro (+72) e Portimão (+65) e Tavira com + 61. Já com zero novos casos encontram-se três concelhos: Alcoutim, Castro Marim e Monchique.

Em Portugal, há agora 20 concelhos com uma incidência acima dos 120 novos casos por 100 mil habitantes, o limiar de risco que agora é alargado para 240 nos municípios de baixa densidade populacional. Entre esses municípios, dos quais 15 estão no Continente, está Lisboa, com 181 novos casos/100 mil habitantes, segundo os dados atualizados esta sexta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). A incidência na capital subiu face ao valor registado há exatamente uma semana, quando Lisboa tinha 153 novos casos/100 mil habitantes.

Outra grande cidade no Continente surge na zona de perigo, neste caso pela primeira vez: trata-se de Braga, com 147 casos por 100 mil habitantes. Há uma semana tinha 108 casos.

Ribeira Grande, Odemira, Golegã, Vila Franca do Campo e Nordeste estão no topo da lista, com uma incidência acima de 240 novos casos por 100 mil habitantes. E Odemira está mesmo com a incidência mais elevada do continente, contando agora 449 casos/100 mil (um valor também superior ao da semana passada: 364 casos/100 mil).

Além de Lisboa, também os concelhos de Paredes de Coura, Santana, Vale de Cambra, Fronteira e Salvaterra de Magos têm mais de 160 casos por 100 mil habitantes - porém, Paredes de Coura, por ser um território de baixa densidade, livra-se do alerta laranja.

Covid-19. São 165 os concelhos de baixa densidade onde mudam os limiares de risco da incidência (conheça os dois níveis de restrições)

Covid-19. São 165 os concelhos de baixa densidade - dos quais 5 algarvios - onde mudam os limiares de risco da incidência (conheça os dois níveis de restrições)

Leia também

PESQUISE POR CONCELHO

A nível nacional, 288 dos 308 concelhos (93,5%) estão abaixo do limiar de risco, o que traduz uma situação epidemiológica controlada no país. Inclusivamente, há 66 municípios que não registaram qualquer novo caso nas últimas duas semanas.

NÚMERO DE NOVOS CASOS POR 100 MIL HABITANTES

Incidência cumulativa a 14 dias, entre 19 de maio a 1 de junho

Em Portugal continental, só Odemira e Golegã que é que estão pintados a vermelho, por terem mais de 240 casos por 100 mil habitantes. O resto do país está essencialmente a verde e a amarelo, sinal de que os concelhos têm 60 ou menos casos, metade do limiar de risco.

No concelho do Porto o indicador baixou face semana anterior: passou de 75 novos casos por 100 mil habitantes para 64.

AÇORES

Ribeira Grande (546), Vila Franca do Campo (299) e Nordeste (288) são os três concelhos dos Açores que têm uma incidência acima dos 240 novos casos por 100 mil habitantes, sendo que Ribeira Grande mantém a posição de topo, a nível nacional, nos concelhos com maior incidência.

MADEIRA

Na região da Madeira, destaca-se o município de Santana (179), acima deste limite de risco, que tem servido para definir as regras de desconfinamento no Continente. O Funchal, com 117 casos/100 mil habitantes, está perto deste limiar.


Notícia exclusiva do nosso parceiro Expresso