Política

Autárquicas: PS candidata arquiteto Luís Guerreiro à Câmara de Silves

09-06-2021

Luís Guerreiro vai apresentar-se a sufrágio, porque, diz, “é tempo de recuperar Silves e de cuidar do futuro” num município “sem gestão socialista há cerca de 30 anos”

JORGE FONSECA

O arquiteto Luís Guerreiro é o candidato do PS para tentar nas próximas eleições autárquicas conquistar à CDU a presidência da Câmara de Silves, município que não tem gestão socialista há 30 anos, anunciou a concelhia.

Luís Guerreiro, de 65 anos, natural de Silves, exerceu durante 40 anos funções na área de gestão urbanística daquela autarquia e encabeça pela primeira vez a lista socialista concorrente ao município do distrito do Faro.

Militante socialista desde 1974, o candidato é presidente d concelhia de Silves do PS, membro dos órgãos regionais do partido e deputado na Assembleia Municipal local.

Luís Guerreiro vai apresentar-se a sufrágio, porque, diz, “é tempo de recuperar Silves e de cuidar do futuro” num município “sem gestão socialista há cerca de 30 anos”, governado por Rosa Palma (CDU) desde 2013, lê-se na nota.

“Não me resigno a assistir à desertificação do meu concelho por falta de trabalho, por falta de habitação e de oportunidades, por falta de ideias, de empreendedorismo, de visão para o nosso futuro”, escreveu o candidato na nota de apresentação da candidatura e divulgada pela concelhia.

Para o candidato, “este é o momento” de não hesitar na confrontação democrática com os opositores políticos, “sem medo e com novas ideias e projetos, com uma candidatura aberta ao debate público, da celebração da diversidade e das diferenças”.

Segundo Luís Guerreiro, o grande objetivo do PS “é trabalhar para as pessoas na modernização do concelho e de criar condições de fixação de emprego, aligeirar os procedimentos administrativos e realizar investimentos públicos em obras estruturantes que sirvam as famílias, as empresas e instituições que vivem maiores dificuldades face à pandemia” da covid-19.

Nas eleições autárquicas de 2017, a CDU, coligação formada pelo Partido Comunista Português (PCP) e Partido Ecologista Os Verdes (PEV), obteve maioria absoluta em Silves, ao garantir quatro dos sete eleitos na Câmara Municipal.

O PSD foi a segunda força política com mais votos naquele concelho algarvio, alcançando dois lugares para a Câmara, seguido do PS, com um.

A presidente do município, Rosa Palma, já foi anunciada pela CDU como sendo novamente candidata para aquele que será o seu terceiro e último mandato.

Por lei, as eleições autárquicas têm de ocorrer entre 22 de setembro e 14 de outubro, mas a data deste ano ainda não foi anunciada.