Política

Autárquicas: Chega aposta no Algarve e quer conquistar uma câmara

04-05-2021

À margem da apresentação da distrital do partido em Faro, André Ventura reconheceu a dificuldade em conquistar uma câmara para o partido, mas, questionado pelo jornalistas, revelou ser um dos objetivos para as próximas autárquicas

Foto retirada do Facebook / D.R.

O Chega espera ter no Algarve um dos seus melhores resultados na próximas eleições e ambiciona conquistar uma das câmaras municipais da região, afirmou hoje em Faro o presidente do partido.

À margem da apresentação da distrital do partido em Faro, André Ventura reconheceu a dificuldade em conquistar uma câmara para o partido, mas, questionado pelo jornalistas, revelou ser um dos objetivos para as próximas autárquicas.

“Sim, ambicionamos, vamos ver, não vou estar agora a dizer qual será, se Vila do Bispo, Portimão ou Albufeira, mas é um objetivo que gostava de ver concretizado”, assumiu.

O deputado revelou ter “noção da dificuldade” e da especificidade das eleições autárquicas mas realçou o “valor” do partido” e do “projeto autárquico” que construíram e apontou que pode haver “uma boa surpresa” acreditando que será no Algarve que terá “o melhor resultado do país”.

No entanto, realçou que o objetivo principal é a “implantação do partido em toda a região” e que todos os concelhos tenham “um elemento do Chega”.

O presidente do partido assumiu que foi estabelecida a meta de estarem nas autárquicas “ao nível da sondagens” e apontou que o Algarve é o região de país onde o Chega “mais tem crescido” e a aposta autárquica teria de ser “em consonância com esse crescimento”.

“É uma meta ambiciosa de estar logo a seguir ao dois primeiros partidos e no Algarve temos todas as condições para isso, aliás em alguns casos sabemos mesmo que estamos à frente do PSD” apontou.

No dia quem o partido apresentou em Faro os 11 candidatos algarvios às eleições autárquicas, André Ventura referiu que a intenção de hoje é “dar o pontapé de saída” com estas candidaturas e espera regressar ao Algarve para apresentar os cabeças de listas aos restantes seis concelhos.

O presidente do Chega defendeu que a crise pandémica e as suas consequências na economia da região com “problemas muito específicos” mereceu a atenção do partido e afirmou esperar que os algarvios saibam reconhecer “quem os acompanhou” nas eleições autárquicas.

Os candidatos do Chega às próximas eleições autárquicas são: Raquel Rodrigues (Albufeira), Custódio Guerreiro (Faro), Hernâni Sousa (Lagoa), Delano Chiattone (Lagos), Fernando Santos (Loulé), Ricardo Moreira (Olhão), Carlos Natal (Portimão), José Paulo Sousa (Silves), Pedro Ferreira (Tavira), João Graça (Vila do Bispo) David Costa (Vila Real de Santo António).

Em Destaque