Exclusivo

A Edição Papel

Funeral de Dinis Pires realiza-se no sábado

07-05-2021

O velório de Dinis Manuel Martins Pires vai realizar-se este sábado na Capela do Crematório de Faro às 15 horas e a cerimónia 30 minutos depois no mesmo local

Devido à pandemia Covid-19, só serão permitidas 20 pessoas no cemitério, informa a agência funerária "João & Vítor".

O corpo de Dinis Pires, de 53 anos de idade, foi encontrado no passado sábado. Tinha sido dado como desaparecido 48 horas antes, no Monte Seco, concelho de Loulé.

Até ao momento, não há certezas sobre as causas do seu falecimento, mas fonte da autoridade disse ao POSTAL que o corpo, encontrado por populares a cerca de 50 metros da sua casa, não apresentava quaisquer sinais de violência ou ferimentos visíveis.

Sabe-se que Dinis Pires encontrava-se a viver um período difícil na sua vida pessoal e as autoridades já tinham referido, no período das buscas, do seu eventual "histórico de problemas psicológicos" relacionado com um estado prolongado de depressão.

Respeitado diretor hoteleiro, Dinis Pires passou por várias unidades de luxo no Alentejo e no Algarve. Era conhecido como um excelente profissional, cordial e "amigo do seu amigo".

Dinis Pires era formado em Gestão Hoteleira pela Escola de Hotelaria e Turismo do Porto e pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Desempenhou funções de gestão, de crescente responsabilidade, em hotéis de 5 estrelas de Portugal.

Nos últimos anos, desempenhou funções de diretor-geral no Convento do Espinheiro Historic Hotel & Spa e, desde 2014, no Hilton Vilamoura, nas Cascatas Golf Resort & Spa.

Apaixonado pela natureza e pelas coisas do campo, Dinis Pires definia-se como "agricultor de fim de semana". Das suas conhecidas paixões, a gastronomia nacional sobressaía "cujas calorias eram mitigadas nas suas frequentes caminhadas".


Hilton Vilamoura lamenta "perda imensa" de Dinis Pires


O conselho de Administração do Hilton Vilamoura tornou pública uma nota de pesar sobre o falecimento de Dinis Pires.

Na nota pode ler-se que Dinis Pires era um "líder por vocação, inspirou a todos com quem a sua vida se cruzou. Homem de uma humanidade ímpar, tinha sempre uma palavra de conforto e apoio para com os seus colegas. Deixa um grande sentimento de perda em toda a equipa, que sempre guardará com muito afeto a sua passagem pelo Hilton Vilamoura e o legado que a todos deixou".

"Em nome do Conselho de Administração e de toda a equipa do Hilton Vilamoura, endereçamos as nossas mais sentidas condolências à familia e amigos", lê-se ainda na nota de pesar.

As manifestações de pesar para com a família e amigos e de homenagem póstuma a Dinis Pires multiplicaram-se esta semana nas redes sociais.

O sentimento de tristeza e de grande reconhecimento, pelo ser humano e profissional "extraordinário" que era, é comum nas centenas de mensagens escritas nas redes sociais.

No dia do desaparecimento, familiares e amigos pediam pelas redes sociais ajuda a quem soubesse informações sobre o seu paradeiro e que alertassem as autoridades.

Nas buscas estiveram envolvidos vários operacionais da GNR, Proteção Civil e Bombeiros Municipais com o apoio de um drone com câmara térmica, e contou ainda com a ajuda de vários populares que se mobilizaram com as autoridades.

O seu desaparecimento, considerado "misterioso", ocorreu durante a manhã, depois de Dinis Pires ter transportado lenha para a sua casa, cuja porta foi encontrada entreaberta quando os familiares regressaram com um novo carregamento de lenha.

Na altura, sobre as razões do seu desaparecimento, correram vários cenários e especulações, mas "já se temia o pior".

O POSTAL endereça à família e aos amigos as mais sinceras condolências.