Europe Direct Algarve

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa: Quais as ameaças para os jornalistas na Europa?

30-04-2021

O Parlamento Europeu organiza na segunda-feira, 3 de maio, às 9:00 (hora de Lisboa, mais uma em Bruxelas) um seminário online para jornalistas por ocasião do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Após a apresentação do ranking de 2021 dos Repórteres Sem Fronteiras, pelo secretário-geral Christophe Deloire, eurodeputados entrevistam jornalistas sobre este tema:

► Veronika Munk, editora-chefe do Telex.hu e ex-editora do Index, entrevistada pela eurodeputada Heidi Hautala (Verdes/ALE, Finlândia), Vice-presidente do Parlamento Europeu responsável por direitos humanos e democracia e membro do grupo de trabalho do Parlamento Europeu sobre a política de informação e de comunicação.

► Nikolay Staykov, jornalista búlgaro, entrevistado por Sophia In 'T Veld (Renew, Países Baixos), eurodeputada membro da Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos (LIBE).

► Federica Angeli, jornalista italiana, entrevistada por David Casa (PPE, Malta), eurodeputado membro do grupo de trabalho sobre a política de informação e de comunicação.

Os jornalistas interessados devem registar-se enviando e-mail para raquel.patricio@ep.europa.eu ou vera.ramalhete@ep.europa.eu para obterem os dados de acesso.

Nos últimos anos, a segurança dos jornalistas tem vindo a deteriorar-se: as ameaças físicas e online, bem como os ataques a jornalistas estão a aumentar em vários Estados-Membros. Para além disso, a pandemia da COVID-19 veio expor as grandes dificuldades existentes no meio, fazendo crescer preocupação no que diz respeito à liberdade de imprensa, à segurança dos jornalistas e à pluralidade dos meios de comunicação social.

“Promoção de eleições livres e justas” e “Reforço da liberdade dos meios de comunicação social” constituem os dois primeiros pilares do Plano de Ação para a Democracia Europeia (apresentado pela Comissão a 3 de dezembro de 2020).

Este seminário, organizado pelo Parlamento Europeu, surge no seguimento do que foi apresentado, centrando-se na democracia e, sobretudo, no reforço da liberdade de imprensa. O primeiro seminário centrou-se no terceiro pilar do plano, "luta contra a desinformação".

O relatório anual dos Repórteres sem Fronteiras e o índice sobre a liberdade de imprensa salientaram tendências divergentes no seio da União Europeia: enquanto que a Finlândia, Suécia e Dinamarca são líderes mundiais na garantia de uma imprensa livre, outros países europeus como a Bulgária, Hungria e Malta apresentam classificações muito baixas. A Polónia, por sua vez, caiu para a sua classificação mais baixa de sempre no índice.

De acordo com a classificação da RSF, também a violência contra jornalistas está a tornar-se cada vez mais frequente em toda a UE - exemplo disso são os assassinatos de Jan Kuciak na Eslováquia e de Daphne Caruana Galizia em Malta. Na Alemanha e em Itália, os jornalistas têm sido atacados por membros e apoiantes de grupos extremistas, ao mesmo passo que na Grécia e em França, os jornalistas são vítimas de violência policial, chegando mesmo a serem detidos arbitrariamente.

Mais Informações:

- Reforço da liberdade dos meios de comunicação social: proteção dos jornalistas na Europa, discursos de ódio, desinformação e papel das plataformas

- Strengthening media freedom in the EU | At a Glance (EPRS)

- Initiative against abusive litigation targeting journalists and rights defenders (EPRS)

- Prémio de Jornalismo Daphne Caruana Galizia

Centro Europe Direct Algarve

O Europe Direct Algarve é um serviço público que tem como principal missão difundir e disponibilizar uma informação generalista sobre a União Europeia, as suas políticas e os seus programas, aos cidadãos, instituições, comunidade escolar, entre outros.

Está hospedado na CCDR Algarve e faz parte de uma Rede de Informação da Direcção-Geral da Comunicação da Comissão Europeia, constituída por cerca de 500 centros espalhados pelos 27 Estados Membro da União Europeia.

A Rede de Centros Europe Direct em Portugal inclui 15 centros e é apoiada pela Comissão Europeia através da sua Representação em Portugal.

A rede Europe Direct atua como intermediária entre os cidadãos e a União Europeia ao nível local. O seu lema é «A Europa perto de mim»!

Facebook

Twitter

Instagram