Algarve Negócios

Preço das casas sobe em Faro

04-05-2021

Em termos de valores absolutos, o distrito de Faro continua a ser, de forma destacada, o segundo distrito mais valioso da tabela apenas um pouco atrás do distrito de Lisboa

Foto D.R.

Se de boas notícias se faz o mundo, o mercado imobiliário tem sido ao longo do último ano um dos principais condutores das mesmas. Resiliente através de uma das mais duras provas que a economia nacional teve (e continua a ter) de suportar, é com agrado que mês após mês vai progredindo com números a verde.

Para tal muito contribui o constante interesse de nacionais e estrangeiros no valor do nosso país e na perspetiva de que, uma vez controlada a pandemia, o desempenho volte a valores verdadeiramente impressionantes.

Faro situa-se entre tais distritos onde as boas notícias têm sido praticamente uma constante ao longo deste período. Com um crescimento do preço médio de venda na ordem dos 1% entre fevereiro e março deste ano e 2,3% em relação ao período homólogo, o futuro tem ainda margem para ser risonho.

Para quem pondera comprar casa em Faro, tal significa que a perspetiva de valorização do seu investimento é, até ver, bastante positiva.

O segundo distrito mais valioso

Em termos de valores absolutos, Faro continua a ser de forma destacada dono da segunda posição da tabela. Com Lisboa a liderar com um preço de venda médio em março de 2021 nos €562.598, o distrito a sul segue apenas um pouco atrás com valores fixados nos €460.917.

Para tal muito contribui o mercado de luxo e a procura por parte de investidores estrangeiros em ambos os casos, ainda que a tipologia de habitação tenda, por natureza, a ser diferente entre os dois distritos.

O mais recente barómetro do imobiliário nacional publicado pela Imovirtual dá ainda conta de alguns dados que ajudam a cimentar a crença num continuado desempenho forte no distrito de Faro.

Em março de 2020 o valor médio de venda era de €450.651, tendo passado a €456.384 em fevereiro de 2021 e aos já mencionados €460.917 no mês seguinte. Se nada de anormal impactar o mercado imobiliário, será expetável que ao longo deste ano estes valores sigam em crescimento.

Para quem procura nova casa no distrito, o momento ideal aparenta ser mesmo agora. De idêntica forma, quem pretende apenas investir no mercado imobiliário tem aqui um excelente exemplo de continuado crescimento com perspetivas positivas.

Os desafios do futuro

Apesar dos números otimistas, tal não significa que esta perspetiva esteja isenta de riscos. O final das moratórias, a complexa e indefinida situação pandémica global, as restrições a viagens e o impacto do turismo (ou falta dele) no Algarve poderão rapidamente alterar estas contas.

Assumindo que o imobiliário é um investimento a longo prazo e olhando para o historial dos últimos anos, podemos de uma forma geral assumir que estamos perante um período de crescimento muito condicionado. À medida que os condicionamentos vão caindo, é expetável que o mercado ganhe novo fôlego.

Com o Algarve a marcar contínua posição de relevo como destino turístico de eleição, não é de estranhar que o seu apelo além-fronteiras se mantenha em alta para quem vê nele o local ideal para viver.

Para nacionais, o Algarve continua a manter o seu encanto eterno quer como destino de férias de eleição, quer como um possível novo lar onde usufruir da sua inegável qualidade de vida.