Algarve Negócios

Empresários exigem restaurantes a trabalhar sem limitação de horários já este fim de semana

Expresso

28-04-2021

Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal já fez seguir a proposta para o Governo: "é uma medida que consideramos razoável e que ajudaria as empresas e a economia e não comprometeria os objetivos de combate à pandemia"

Foto D.R.

A AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal avançou com uma proposta direta ao Governo já para este fim de semana: permitir aos estabelecimentos do sector trabalharem sem limitações horárias já a 1 de maio e no dia 2, data em que Portugal celebra o dia da Mãe que se traduz, habitualmente, num pico de procura.

A justificar o pedido enviado diretamente ao governo para antecipar o alargamento dos horários dos estabelecimentos de restauração, que estava previsto para segunda-feira, dia 3 no programa de desconfinamento, a associação usa como argumentos a não renovação do Estado de Emergência e a atual situação pandémica, com menor incidência de casos.

A proposta da AHRESP, precisa, no entanto, que estão em causa no seu pedido para o serviço ser autorizado depois das 13h, contemplando almoços e jantares, apenas os concelhos de menor risco.

"Esta é uma medida que consideramos razoável e que ajudaria as empresas e a economia e não comprometeria os objetivos de combate à pandemia, numa altura em que atravessam o seu período mais difícil de sempre, com 49% das empresas de Restauração e do Alojamento a registarem quebras de faturação acima dos 90%, conforme demonstrou o mais recente inquérito da AHRESP", diz o comunicado.

Entretanto, uma ronda feita pelo Expresso junto de estabelecimentos do sector em Lisboa e no Porto indica que, em geral, todos estão prontos para trabalhar no feriado do Dia do Trabalhador, 1 de maio, data em que muitos restaurantes habitualmente encerravam.


Notícia exclusiva do nosso parceiro Expresso