Desporto

F1/Portugal: Diretor da Mercedes diz que “não há regras” que impeçam pilotos de se atacarem

30-04-2021

Declarações surgem na sequência do acidente entre Russell e Valtteri Bottas no Grande Prémio de Imola (Itália) de Fórmula 1, há duas semanas

O austríaco Toto Wolff, diretor desportivo da escuderia Mercedes, afirmou hoje que "não há regras" que impeçam os seus pilotos de se atacarem em pista, incluindo o britânico George Russell, que corre pela Williams.

As declarações de Wolff durante o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 surgem na sequência do acidente entre Russell (piloto que tem contrato com a Mercedes) e o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) no Grande Prémio de Imola (Itália) de Fórmula 1, há duas semanas.

"Não há nenhum tipo de confusão com nenhum dos pilotos. [As conversas mantidas com ambos] foram apenas para darmos algum ‘feedback’", sublinhou Wolff, numa conferência de imprensa dos chefes de equipas que decorreu no Autódromo Internacional do Algarve.

Apesar de dizer que pretende "manter o teor privado", até porque falou "com os dois", Toto Wolff considera que os pilotos "devem avaliar se vale a pena correr o risco ou não [de fazer uma manobra de ultrapassagem]".

"Acredito que os mais novos tentem atacar sempre a possibilidade e nada mais se pode esperar", frisou.

Wolff questiona se haverá "tempo suficiente para avaliar quem vem no outro carro", respondendo não acreditar "que isso aconteça", numa resposta às alegações de Russell de que a reação musculada de Bottas à tentativa de ultrapassagem se deveu ao facto de ser o britânico a atacar.

O austríaco considera que "nunca há 100% de culpa para um e 0% para outro" e que ficou "bastante contente" com as conversas com os pilotos.

O responsável da Mercedes não respondeu quando questionado se considerava que a relação com Russell poderia beneficiar a Mercedes com um eventual jogo de equipa do piloto da Williams.

Nessa altura da conferência de imprensa, o britânico Christian Horner, diretor da Red Bull, falou sobre a sua experiência com a segunda equipa da marca de bebidas energéticas, a Alfa Tauri, dizendo que nunca houve jogo de equipa.

"Não há instruções para trabalharem como uma única equipa. Apenas o pedido para se respeitarem, mas é só", sublinhou Horner.

O GP de Portugal de Fórmula 1 é a terceira prova da temporada e disputa-se até domingo no Autódromo Internacional do Algarve.