Desporto

Beatriz Gago e Rodolfo Pires estreiam equipa no Europeu de 470 a pensar em Paris2024

Lusa

30-04-2021

Beatriz Gago e Rodolfo Pires são os únicos portugueses presentes na competição mista dos Europeus de 470, que vão ser disputados entre domingo e sexta-feira, procurando aproveitar a oportunidade de competir em ‘casa’

Os velejadores algarvios Beatriz Gago e Rodolfo Pires vão estrear-se no campeonato da Europa de 470, em Vilamoura, como equipas mista, modalidade que vai integrar o programa dos Jogos Olímpicos Paris2024.

“É tudo muito cedo. A ideia é sempre continuar o projeto. Pode ser a pensar em Paris2024, mas queremos fazer uma coisa de cada vez. Vamos ao campeonato da Europa tentar fazer um resultado para entrarmos na preparação olímpica, que é importante, no primeiro terço da classificação”, explicou Rodolfo Pires.

Em declarações à agência Lusa, o velejador do Iate Clube Marina de Portimão, de 21 anos, mostrou-se cauteloso, sobre a ambição olímpica e mesmo a definição da equipa, com Beatriz Gago, de 19 anos, do Clube Internacional da Marina de Vilamoura.

“Queremos dar um passo de cada vez e depois ver o que está a acontecer. Em princípio farei equipa com a Beatriz, mas não sabemos o futuro”, ressalvou Rodolfo Pires, que, em março, fazendo equipa com o irmão Gonçalo, falhou a qualificação para Tóquio2020.

A dupla foi batida na luta pela vaga olímpica em 470, pelos também irmãos Pedro e Diogo Costa, que se sagraram vice-campeões do mundo, e ensaia agora uma estratégia para o próximo ciclo.

“O Rodolfo [Pires] andava com o irmão [Gonçalo Pires], mas, como acabaram por ser os outros portugueses selecionados para ir aos Jogos, ele e o irmão deixaram de andar, apostando agora na classe mista. Ele propôs-me começarmos a andar e ver como corria e até agora está a correr bem”, vincou Beatriz Gago.

A jovem velejadora de Portimão admitiu o “desafio” de fazer a primeira prova, após um mês de treinos, frente a “equipas que já andam há mais tempo juntas”, reconhecendo como uma base para “pensar num futuro como equipa”.

“Esta vai ser a primeira grande competição que vamos ter juntos e nesta classe, vai ser a que conta”, vincou Beatriz Gago, escudando-se na estreia para adiar a definição de objetivos: “Não conhecendo muito bem a frota, eu, na minha cabeça, só quero pôr um objetivo realista quando fizer as primeiras regatas e começar a ver o nível que nós temos”.

Beatriz Gago e Rodolfo Pires são os únicos portugueses presentes na competição mista dos Europeus de 470, que vão ser disputados entre domingo e sexta-feira, procurando aproveitar a oportunidade de competir em ‘casa’.

“Estamos em casa, acho que vai ser uma vantagem. Ainda mais para nós, que somos do Algarve”, referiu Rodolfo Pires.

Os vice-campeões do mundo Pedro Costa e Diogo Costa vão ser os outros representantes lusos em Vilamoura.